Home / Destaque / Lula aceita convite de Dilma e assume a Casa Civil

Lula aceita convite de Dilma e assume a Casa Civil

650x375_lula-dilma_1618290O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aceitou o convite da presidente Dilma Rousseff para assumir um ministério. O acordo foi fechado em reunião nesta quarta-feira, 16, no Palácio da Alvorada, em Brasília. Lula assumirá a Casa Civil no lugar de Jaques Wagner, que também participou do encontro junto com o ministro da Fazenda Nelson Barbosa. O ex-governador da Bahia será chefe de gabinete de Dilma, mantendo o status de ministro.

A informação foi dada inicialmente pelo líder do PT na Câmara, Afonso Florence (BA), e pelo líder do governo na mesma Casa, José Guimarães (PT-CE). Às 13h50, o Blog do Planalto publicou nota informando sobre a mudança no governo:

“A presidenta da República, Dilma Rousseff, informa que o ministro de Estado chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, deixará a pasta e assumirá a chefia do Gabinete Pessoal da Presidência da República.

Assumirá o cargo de ministro de Estado chefe da Casa Civil o ex-Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

Assumirá, ainda, o cargo de ministro de Estado chefe da Secretaria de Aviação Civil, o deputado federal Mauro Ribeiro Lopes.

A presidenta da República presta homenagem e agradecimento ao Dr. Guilherme Walder Mora Ramalho pela sua dedicação.

Secretaria de Imprensa
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República”

O discurso é de que a ida de Lula para o governo tem o objetivo de ajudar o país a sair da crise econômica e impedir o impeachment de Dilma.

“Temos um ministro chefe da Casa Civil com larga experiência para ajudar o Brasil. A decisão de Lula na Casa Civil decorre do compromisso com o país, única e exclusivamente imbuído do propósito de ajudar o país a sair da crise”, disse o deputado Afonso Florence.

Esse argumento combate a ideia especulada pela mídia inicialmente de que a intenção seria de fornecer foro privilegiado a Lula, que é investigado pela Operação Lava Jato. De acordo com Afonso Florence, o mandado que a Polícia Federal cumpriu contra Lula deu mais força ao petista.

“Foi no mandado de Lula que a Procuradoria-Geral da República ganhou autonomia”.

Contudo, aliados de Lula falavam que ele temia que a decisão fosse interpretada como se ele fosse culpado. Além disso, o petista temia a situação da família dele, que também é investigada na ação.

Lula, no entanto, acabou aceitando o convite com a intenção de ajudar Dilma na relação política. Para isso, ele pediu que fosse nomeado um time no governo junto com ele. Ele argumenta que sua chegada ao governo não terá validade se não tiver uma equipe que demonstre mudanças.

Um dos nomes defendidos pelo ex-presidente é de Celso Amorim para Relações Exteriores. Também é possível a saída de Aloizio Mercadante da pasta da Educação. Ele foi apontado na delação premiada do senador Delcídio do Amaral (ex-PT). Petistas falam no nome de Ciro Gomes para ocupar o cargo.

AVISO: O conteúdo de cada comentário nesta página é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Veja Também

Prefeitura de Belmonte divulga a programação dos dias de folia do Carnaval 2017

AVISO: O conteúdo de cada comentário nesta página é de única e exclusiva responsabilidade do ...